domingo, 10 de julho de 2011

A nova droga Russa: Crocodile

Os usuários de uma droga chamada koaksil, um primo próximo de um tipo de morfina suja,  está se espalhando como um vírus entre os jovens russos, e estes não vivem mais do que dois ou três anos, e os poucos que conseguem sobreviver normalmente saem desfigurados.
O componente ativo é a codeína, um analgésico amplamente vendidos em farmácias que não é tóxico por si próprio. Mas para produzir koaksil, cujo nome médico é desomorphine, viciados na droga a misturam com ingredientes incluindo gasolina, thinner, ácido clorídrico, iodo e fósforo vermelho, que raspam das pastilhas em caixas de fósforos. Em 2010, de acordo com várias estimativas oficiais, centenas de milhares de jovens injetaram a substância resultante em suas veias na Rússia, até agora o único país no mundo a ver a droga se transformar em uma epidemia.

A droga ganhou um apelido: O "podre". 

No local da injeção, que pode estar em qualquer lugar desde os pés até a testa, a pele do viciado se torna esverdeada e escamosa, como o de um crocodilo, depois os vasos sanguíneos estouram e os tecidos em volta morrem. Gangrena e amputações são um resultado comum, enquanto o tecido ósseo poroso, especialmente no maxilar inferior, muitas vezes, começa a se dissipar, devoradas pela acidez da droga.
O usuário se torna de certa forma um zumbi. Ele não sai atacando ninguém, nem com fome de cérebros, mas a sua aparência (com ossos aparecendo) lembra muito essa figura. O vídeo abaixo é muito forte mostrando em tese tudo o que eu disse acima. A pessoa viva, coinciente sendo tratada pelo médico. Crack e Óxi são fichinhas perto dokoaksil. 





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário